Active Quests

Manage quests...

Recent Posts

Season Finale: Assalto ao Forte do Arco
O Pico do Grifo foi tomado, e Bahalira não estava nele. Restava apenas o Forte do Arco, e seria lá onde Marduk finalmente encontraria seu tio foragido. O grupo saiu em viagem pela manhã avistando a fortaleza quando a noite caiu. Eles rodearam o arco pelas montanhas, de onde puderam assistir o inicio de um ritual Orc: o sacrifício de sangue. Enquanto o exército recém formado de Bahalira se distraia com as formalidades religiosas, os heróis desceram até a estrada, na base do Arco de Pedra para encontrar a passagem secreta da qual Oglaf havia falado. O Forte do Arco de Pedra é uma antiga fortaleza Anã, e se as histórias fossem acuradas, haveria uma passagem de Pedra Viva em algum lugar do Arco.
Depois de procurarem muito, as historias de fato se provaram verdadeiras. Uma porta foi encontrda na base do arco, e dentro uma escadaria que levava direto para as entranhas do forte. O local era muito antigo e com uma essência de agonia ancestral... e abrigava fantasmas vingativos. O grupo combateu os fantasmas no caminho escada a cima, mas foi vitorioso.
As escadarias secretas levaram até o calabouço do forte de onde os heróis seguiram até um alojamento goblin onde um velho era mantido preso. O grupo derrotou os guardas e teve com o velho, que lhes pediu que resgatassem sua filha Laryssa, que estava sendo preparada para o sacrifício.
(continua)
Viewable by: Public
0 comments
Epic!
Assalto ao Pico do Grifo
Sessão 4 - 13 de Junho de 2013

Depois do embate contra a criatura abissal que assolava Jalanthar, os heróis chegaram a Everlund. Lá, descobriram que os Harpistas de Everlund também tinham interesse em encontrar Bahalira e leva-lo a justiça. No entanto, com os acontecimentos recentes na região, o contingente dos Harpistas estava muito diminuído. O único agente a disposição era o Harpista Khougar, que prontamente se uniu ao grupo com objetivos comuns.


Torre da Lua, quartel dos Harpistas em Everlund



Depois de divisarem um plano, o grupo agora reunido na Torre da Lua, o quartel dos Harpistas em Everlund, concordou que Bahalira e seus seguidores teriam apenas dois lugares defensáveis na região. A Torre do Pico do Grifo e a fortaleza do Arco do Rio. Preparados para partir, o grupo saiu em direção a Torre do Pico do Grifo na manhã do dia 4 de Mirtul, e depois de enfrentarem a tempestade torrencial no caminho, e escalarem os paredões que levavam até à torre, finalmente conseguiram tomar a torre com um assalto surpresa. Afinal de contas, nenhum orc imaginava ser atacado durante o temporal.

A Torre de Vigia Pico do Grifo


Com o fim da batalha, os heróis capturaram um dos orcs que revelou o paradeiro de Bahalira. Ele estava de fato no Fortaleza do Arco do Rio, e não estava só. Bahalira estava unindo todos os orcs e tribos dissidentes de Obould sob um novo estandarte. Um estandarte vermelho de sangue.


Combate na entrada da Torre do Pico do Grifo



Combate no interior da Torre do Pico do Grifo


Dentre os pertences do Chefe de Tribo Orc, o grupo recuperou o martelo ancestral de Arthantal, a arma de um antigo herói Delzoun.
Session: Dos Confins do Mundo - Parte 3: Everlund - Thursday, Jun 13 2013 from 9:15 PM to 1:15 AM
Viewable by: Public
0 comments
Tags: Recap , Summary , Treasure
O Mistério de Jalanthar
Sessão 3 - 29 de Maio de 2013


Os heróis cruzaram o Passo da Lua, ao sul de Sundabar, e finalmente a vila de Jalanthar. Chegaram ao lugar sob forte chuva, e encontraram o lugar de portas fechadas. Foi Padleck, o guarda do portão, quem informou ao grupo que seria melhor que seguissem direto até Everlund, pois uma estranha maldição assolava Jalanthar: diversas pessoas haviam caído inconscientes, sem motivo aparente, e não podiam ser acordadas.

No entanto o grupo não estava em condições de seguir viagem, e, ainda com o perigo da maldição, decidiu ficar na cidade.

Jalanthar era um lugar pequeno, com não mais que 400 moradores, e a chuva forte (ou a maldição) parecia manter a todos trancados em casa, o que conferia a cidade um aspecto de abandonada. O grupo se instalou na taverna do Escudo (que tinha esse nome por ter o telhado do salão comum feito com velhos escudos), e logo descobriu que a maldição havia clamado cinco moradores da cidade.


O Vilarejo de Jalanthar


No templo local, o irmão Gilbert, um missionário da igreja de Illmatter, tratava dos afligidos. Lord Stranner, o então Condestável de Jalanthar informou que ja havia pedido ajuda a Sundabar e Everlund, mas apenas Irmão Gilbert havia aparecido até então. Então, os heróis decidiram ajudar.

Marduk suspeitou desde o início de Padleck, e o seguiu pela cidade, até que jovem guarda veio a visitar uma das humildes casas do local. La dentro, Marduk encontrou outra vítima inconsciente, mas por algum motivo, esta não repousava no templo junto das outras. Marduk levou a menina para o templo e logo se descobriu que esta era Vivian, a namorada acidentada de Pedleck. Ela havia se afogado aluns meses atrás, e apesar de ter escapado com vida, os danos em seu cérebro foram demais, e ela estava em estado vegetativo desde então.

Investigando a história dos afligidos, o grupo percebeu que todos eles tinham uma coisa em comum: todos estavam as voltas de água quando acometidos pela inconsciência. A menina Jen havia caído no poço e não mais acordou, Joseph pescava quando adormeceu e por pouco não se afogou, Naír lavava roupas na beira do rio, o ferreiro foi encontrado dentro de seu barril de água para esfriar metal, e o próprio Condestável Stranner foi uma vítima fatal, tendo se afogado na própria banheira.

Então, havia algo na água. O poço da cidade já tinha sido fechado desde a chegada do Irmão Gilbert, mas o grupo decidiu investiga-lo mesmo assim. Quando não encontraram nada lá, decidiram ir procurar nas imediações da vila. Foi Ashvan quem encontrou uma caverna suspeita no local, e logo o grupo teve de enfrentar seu primeiro desafio: um Gigante das Colinas usava a caverna como covil. No covil do gigante, o grupo encontrou o que parecia um circulo arcano recém utilizado, mas com certeza não pelo próprio gigante.


A caverna do Ritual


Retornando a cidade, o grupo já tinha idéia do que acontecia. Pensavam em encontrar Padleck e questioná-lo quando foram atacados por uma criatura encapuzada. Apesar do ataque repentino, o inimigo oculto não foi capaz de provocar muito estrago, e disparou em fuga. Os heróis perseguiram a criatura por vielas e becos até que o alcançaram... mas era uma emboscada. Dos becos escuros e bueiros levantaram-se os Afligidos, as pessoas que da cidade que haviam sido acometidas pela maldição, e do alto dos telhados uma criatura com um único olho observava e parecia se deliciar: um Nothic!

Os heróis evitaram ferir os inocentes, e lutaram para chegar até a criatura bizarra no alto das casas, e quando ele foi derrotado os afligidos cairam inertes novamente. No entanto, a figura encapuzada havia conseguido fugir.

Retornando para o templo, encontraram o Irmão Gilbert empalado numa parede e Vivan havia desaparecido. Antes de desfalecer, Gilbert alertou os heróis que criaturas tinham levado vivian e outros da cidade e os arrastado para dentro do poço. O tempo era curto se os heróis pretendiam evitar um mal maior.

Depois de entrar pelo poço que agora estava seco, o grupo encontrou uma série de tuneis e passagens que levou a um antigo local de adoração aos Aboleths, criaturas ancestrais de poder misterioso. Lá um profano ritual estava em andamento... Padleck sacrificaria a todos num pacto abissal para trazer de volta sua amada.


Os heróis surpreendem Padleck durante seu Pacto com o Aboleth

Session: Dos Confins do Mundo - Parte 2: O Mistério de Jalanthar - Wednesday, May 29 2013 from 8:30 PM to 1:00 AM
Viewable by: Public
0 comments
Dos Confins do Mundo - Bahalira Cabelos de Sangue
Sessão 2 - 18 de Maio de 2013


Selreth, o elfo mago do Conclave de Lua Argêntea que auxiliou os heróis na primeira incursão às minas de Ekland, foi chamado a Sundabar para esclarecer os pontos conturbados da história de Gadesh em relação ao druida caído Dasklen. O Templo de Tyr ainda não estava convencido sobre os poderes de controle mental usados por Dasklen em suas maquinações contra a cidade, e Selreth, por ser um especialista no em encantamentos, foi chamado a depor a respeito.
Gadesh foi absolvido das acusações do Templo depois que Selreth provou na prática que a magia de contole mental era um artifício verdadeiro, e que aquele sujeito a tal feitiço não podia ser responsabilizado por suas ações. O justiciar então se convenceu de que, em tendo participado da empreitada que deu fim a Dasklen, Gadesh estaria livre para partir.
Gadesh abandonou a cidade levando consigo o corpo de seu antigo mentor. Enquanto isso, bem a leste dali, uma antiga vendeta estava para ser acertada.
Depois de meses perseguindo seu tio traidor Bahalira, Marduk finalmente o havia alcançado ao sair das planícies áridas do Deserto de Anauroch. Marduk encarou Bahalira enquanto este e seu bando saqueavam uma pequena fazenda a oeste de Sundabar, mas o poder de Bahalira Cabelos de Sangue não podia ser enfrentado por Marduk apenas.

Naquele mesmo dia, uma festa estava sendo preparada na antiga comunidade Anã de Sundabar: Oglaf Trueborn, um reconhecido Capitão dos Escudantes de Sundabar estava se aposentando. Aquele deveria ser seu ultimo dia como escudante, mas uma negra coluna de fumaça se ergueu a leste de Sundabar, levando por água a baixo os planos de uma aposentadoria tranquila. Rápidamente Oglaf organizou um grupo de escudantes para investigar o acontecimento, mas com os poucos homens que haviam a disposição (já que lord Helm havia ordenado que quase todos os homens de arma de Sundabar guarnecessem as muralhas por ocasião do recente ataque orc), Oglaf ficou feliz em receber ajuda de Darius Swain, o Paladino de Torm das terras áridas, e seus companheiros.
O grupo partiu para o leste a toda velocidade, e surpreendeu Bahalira e seu grupo de selvagens quando estes estavam prestes a dar cabo de Marduk durante um jogo selvagem. Os forasteiros foram todos dominados e levados à ferros de volta para Sundabar, de onde deveriam ser levados a Lua Argêntea por ocasião de um acordo diplomático das terras das Fronteiras Prateadas.
O traslado dos prisioneiros ficou a cargo de Capitão Oglaf e seus companheiros. Os escudantes forneceriam um vagão para os 22 bárbaros aprisionados, e um destacamento de soldados para escolta-los até Lua Argêntea. No entanto, na segunda noite de viagem, durante as ultimas horas de esforço para alcançar antes do final do dia a torre de vigia dos Cavaleiros em Prata, o comboio foi atacado.
Orcs selvagens, remanescentes das hordas de Obould que não se contentaram em retornar á cidadela de Felbar sem nenhum saque, atacaram o grupo. Os orcs desceram das montanhas e encostas em grande numero e caíram sobre os vagões, matando e cortando todos em seu caminho. A batalha afastou os heróis do vagão de prisioneiros, e foi então que Bahalira provou seu poder. Comandando seus homens a agir em conjunto, e usando de sua força sobre humana, Bahalira, num inacreditável feito de força, destruiu as correntes, ferros e a parede do vagão de madeira de lei que transportava os prisioneiros, escapando do comboio em meio a confusão da luta, e fugindo para o sul, em meio as montanhas e escarpas. Marduk, no entanto, não da caça ao tio traidor, mas resolve ficar e combater os orcs, com isso ganhando a confiança de Ashvan, Selreth e os outros.
Os heróis e os escudantes venceram a contenda contra os Orcs e conseguiram manter os civis a salvo, mas a um alto preço. Todos os escudantes, novatos e experientes, foram gravemente feridos durante a batalha. O grupo, abatido, avançou até a torre de vigia dos Cavaleiros em Prata apenas para descobri-la desguarnecida e com sinais de batalha recente. Eles abrigaram os feridos ali, e quando o estado dos feridos era suficientemente bom para a estrada, retornaram a Sundabar.



Bahalira escapa dos Escudantes


De volta à Sundabar, os heróis descobrem que a fuga dos bárbaros já é notícia na cidade, e que o próprio Lord Helm tomou interesse no caso. Ele convoca os heróis a uma audiência e os avisa que mensagens vieram da parte de Everlund, e que Bahalira fora avistado comandando um grande contingente de Orcs, e aparentemente ja havia tomado uma pequena fortaleza na região. A velocidade das ações de Bahalira impressionaram as autoridades na região, e uma grande recompensa foi colocada em sua cabeça: 5.000 peças de ouro para o grupo que der fim a essa nova ameaça.
Sem perder tempo, os heróis se preparam para a viagem até Everlund. Uma caçada por ouro, por honra, por glória e, principalmente, por vingança.



Os heróis enfrentam um Ogro Selvagem que por pouco não aposentou Oglaf desta vida.


O grupo enfrenta um Ettin caçador e seus "bichinhos"nos Canyons a sul de Sundabar


As montanhas a leste de Jalanthar são infestadas por tribos goblins


Session: Dos Confins do Mundo - Friday, May 17 2013 from 7:00 PM to 1:00 AM
Viewable by: Public
0 comments
As Minas de Ekland
Sessão 1, 03/05/2013


Algo ou alguém na região estava sequestrando pessoas no trajeto Sundabar-Lua Argentea. A investigação dos heróis os levou até as minas de Ekland, onde descobriram que o antigo mentor de Darius, o Paladino Alexander, estava por trás dos sequestros. Os heróis derrotaram os aliados Orcs do paladino caído e resgataram alguns civis, e entre eles dois dos druidas da floresta alta, mentores de Gadesh.

O grupo descobriu também que Alexander estava sob controle de uma criatura misteriosa, uma espécie de verme que parecia controlar seus pensamentos. Depois de liberto da influencia da criatura, Alexander se sacrificou para fechar um portal, cobrindo a fuga do grupo de heróis e civis.

De volta a Sundabar, os heróis ainda não tinham fechado o quebra cabeças. Ainda não sabiam quem de fato estava por trás dos desaparecimentos na região, e Alexander, que poderia trazer luz aos fatos, estava morto. Os heróis investigavam a cidade de Sundabar por pistas, quando um impulso de fúria incitou Gadesh a atacar os Escudantes, a guarda da cidade de Sundabar. Gadesh foi cercado, e o grupo assistiu impotente enquanto a guarda da cidade matou o leão atroz do druida, e levava-o preso para o templo de Tyr.

Tres dias se passaram, e ao raiar do terceiro dia Ashvan, Curius e Darius foram assistir a execução de seu amigo druida. A execução deveria ser feita em Fogo e Aço, uma técnica de execução usada em Sundabar onde se derrama ferro fundido sobre o transgressor. No entanto, antes que a pena fosse finalizada, um visitante interrompeu o julgamento. Era Arkhbor, o Druida Meio-Orc mentor de Gadesh. Arkhbor pediu clemência ao Justiciar dizendo que duas vidas haviam pago pelo crime de Gadesh, e que este não podia ser penalizado por seus atos, uma vez que ele tinha sido comandado por forças ocultas a faze-lo. O Justiciar atendeu ao druida moribundo, e reduziu a pena para o Sacramento. A mão direita de Gadesh foi removida durante uma amputação ritual.

Para amenizar a dor física e emocional de Gadesh, Arkhbor lhe deu um ultimo presente: o meio-orc moribundo fez um sacrificio de sangue onde passou a Gadesh sua benção mais sagrada, transformando o local do membro decepado de Gadesh em casca de árvore.

Arkhbor ja estava moribundo quando revelou ao grupo que Dasklen, o ultimo druida vivo de seu circulo, era o responsavel pelos sequestros na região. Dasklen estava a anos preparando um terrível plano: ele traria os demônios de Forte Portal do Inferno para Sundabar a fim de livrar a floresta alta da influência maligna desses seres, ainda que pra isso precisasse sacrificar toda a cidade. Para isso, dasklen usaria as minas de Ekland, um dos poucos locais em toda Faerûn que tinha dois portais, e por isso poderia ser usado como pivô para abrir portais de ligações em duas localidades remotas.

Nesse mesmo momento, o alarme da cidade soou. Sundabar estava sob cerco Orc. Os heróis não teriam esperanças de sair de Sundabar pelos portões, e o tempo corria contra eles. Aos portões, uma horda de Orcs, e a qualquer momento um portal poderia se abrir em algum lugar na cidade trazendo hordas de demônios. Era hora de agir.

Os heróis encontram o caminho para sair de Sundabar pelo antigo sistema de drenagem e esgotos.


A Ponte Quebrada, combate contra o Ankheg e os Kruthics


Combate nas Minas de Ekland




Viewable by: Public
0 comments
Tags: Level Up , Recap , Summary
Epic!
See more posts...